sábado, 28 de junho de 2014

E AGORA QUE SOU TEACHER?

Reuni neste post algumas dicas gerais que tenho passado para teachers que estão começando a dar aulas.

-Pergunte, se informe sobre o método e material adotados.

-Conte com a experiência das colegas e tente encontrar apoio no seu local de trabalho.
Procure ajuda com a coordenação de área, na sua escola com a equipe pedagógica, com a coordenação, direção, funcionários, outras professoras da mesma matéria ou das salas em que você leciona. Quando comecei a lecionar me senti muito insegura e perdida. Mesmo tendo habilitação plena em Letras- Inglês não me sentia preparada para entrar em sala ou lidar com crianças. Desconhecia o material adotado, também não possuía um acervo próprio. Agradeço muito, pois tive a sorte de encontrar na figura da professora Eliana, não apenas uma colega de trabalho, mas uma amiga sempre pronta a ajudar, e nas escolas onde trabalhei, sempre fui acolhida. Todas as pessoas que conheci, só posso agradecer, pois cada uma me acrescentou algo para melhor. 

-Explore o acervo da escola.
Sei que as realidades de trabalho são muito diferentes por diversos fatores. Alguns terão a sorte de encontrar muito material à disposição e outros encontrarão a prateleira da matéria vazia. Comece explorando o que houver na escola destinado ao inglês, mas não pare por aí. Olhe tudo. É possível aproveitar muitos materiais, livros pedagógicos voltados à formação do professor, livros infantis que adaptamos as historias e lemos em inglês. Pergunte o que há de lúdico ou apoio.


ludico, livros, acervo


- Aos poucos vá construindo um acervo pessoal.
Sei que os materiais de língua estrangeira tem um preço elevado mas há alternativas para gastar pouco e acumular uma quantidade razoável de material. Se você conhecer outras professoras da matéria e puder pegar emprestado alguma coisa, peça que enviem arquivos, ou tire cópias e mantenha tudo guardado de forma organizada. Procurar livros usados em sebos também é uma alternativa, no entanto, o mais interessante é reservar algumas horas semanais para pesquisa. Entre na internet, através de ferramentas de busca procure por atividades, visite sites, blogs, se você frequentar redes sociais participe de grupos de professores. Só assim você terá base para discernir qual material realmente vale a pena o investimento. Troque informações, veja o que os colegas estão utilizando e como estão fazendo.


acervo ingles

-Quanto aos materiais utilizados em sala, vale a pena investir?
O melhor investimento é na criatividade. Não há necessidade de comprar com seu dinheiro algo para ser usado em sala pelos alunos. Muitas  professoras não utilizam mais do que a escola oferece e fazem aulas maravilhosas. Se ainda assim você quiser comprar algo que vá acrescentar um diferencial ou que você tenha vontade de aplicar, é uma opção pessoal. No que se refere à materiais pedagógicos que ficarão com você, invista em coisas que podem ser utilizadas muitas vezes. Vale a pena gastar um pouco mais em materiais versáteis, que você irá utilizar bastante ou que vão durar muito tempo. Pense bem e avalie. Se não, procure outras alternativas. Veja se a escola fornece algum material para a confecção, pense se você mesmo consegue fazer, se terá tempo...

-Por onde começar?
Tudo depende da série para a qual você dará aula. Idades diferentes, necessidades diferentes. Mas de modo geral:

-Músicas: Elas estimulam a fala, construindo o repertório linguístico e fonético. Pesquise nursery rhymes. Eu costumo baixar por meio de alguns programas simples vídeos ou apenas o áudio do youtube. Existem coleções de músicas infantis em inglês que são consideradas clássicas, nas buscas você encontrará muitos resultados.

-Alguns flashcards: Vá fazendo na medida em que você for abordar os temas. Depois de algum tempo, você já terá vários!
http://agoraquesouteacher.blogspot.com.br/2014/06/flashcards.html

-Materiais de apoio: Depende da série que você está lecionando. Quanto menores os alunos, mais ludicidade. Geralmente a escola tem algum material, mas se não for o caso, não se desespere, invista em poucos, mas básicos. Tenha em mente algum assunto, história ou música que vá trabalhar. Fantoches, dedoches (que você mesmo pode fazer, do modelo mais simples, com E.V.A, com palitinhos, improvisando com meias...), dados grandes (feitos com caixas ou feltro)...também vá fazendo conforme o tempo/ necessidade. Planeje primeiro, pondere se há realmente necessidade.

-Faça sempre um quadro colorido ou com desenhos.

-Fale! A maioria só terá você como referencial linguístico.

-Comece sempre pelo que o aluno já conhece e vá expandindo o tema.

-Aproveite as situações cotidianas e o interesse que eles demonstrarem (mesmo que isso signifique sair um pouco do planejamento da aula. Mais vale abordar algo real, ou do interesse da criança do que cumprir algo pela rotina ou prazo, pois a aprendizagem será verdadeiramente significativa).



Deixo aqui alguns links que podem ser úteis:
  
http://sites.aticascipione.com.br/hello/   site de uma coleção tradicional de livros. Aqui disponibilizam planos anuais, alguns projetos pedagógicos, algumas músicas, uma lista de links com sites para trabalhar vários assuntos, projetos para datas comemorativas... vale a pena dar uma olhada.

http://www.eslkidsworld.com/worksheets.html  site com atividades para imprimir.

http://www.kidzone.ws/   site com atividades para imprimir.

https://www.youtube.com/channel/UCbt63GNsB5wet6NO3dmhssA  canal do youtube com muitas musicas infantis

https://www.youtube.com/channel/UCvkvmLBdHodQ-a-6LeYFP0Q canal do youtube com muitas musicas infantis.

http://supersimplelearning.com/  site com algumas atividades para imprimir, links para youtube, com vídeos e músicas.

http://criancasaprendemingles.blogspot.com.br/   blog  com muitas dicas para educação infantil e ensino fundamental I.

http://englishparakids.wordpress.com/   blog educação infantil.

http://madeforteachers.com.br/  blog com dicas bem interessantes.

Espero ter ajudado! conhece algum site ou blog interessante? deixa a dica nos comentários! ;)

BYE!

APRENDENDO COM MASSINHA NA AULA DE INGLÊS

Brincar com massinha é uma atividade muito presente e importante nos primeiros anos da educação infantil, e do ensino fundamental I, pois trabalha e desenvolve diversos aspectos cognitivos e motores. Muito sensível aos estímulos externos táteis, ao construir sua representação concreta a criança se expressa através do movimento enquanto desenvolve habilidades e criatividade. Ao fazer a tarefa com os demais cria-se um sentimento de grupo e troca.
Nas aulas de inglês aplicamos este recurso utilizando eixos temáticos e vocabulário básico. Além das cores e números, que sempre estarão vinculados as atividades, abordamos qualquer vocabulário como por exemplo animais, alimentos...através da reprodução do modelo. Claro, a atividade embora importante para o desenvolvimento, está em segundo plano. Não devemos nos esquecer de contemplar a língua estrangeira no decorrer das aulas. A oralidade é o destaque, no caso o ‘imput’, o conteúdo que o aluno receberá, portanto temos que falar bastante com eles.
Ao comandar os movimentos básicos para modelar, ao fazer as tirinhas diga “back and forth” (para trás e para frente) e ao fazer as bolinhas “roll and roll...” (enrola ...)

Alguns exemplos de atividades que podemos aplicar em sala. 
*está claro que as fotos do post são simulações para ilustrar os exemplos.

Trabalhar vocabulário, através da reprodução de modelo, neste caso, abordando o tema frutas. Utilizamos também cores e números. Com os alunos maiorzinhos, se quisermos trabalhar números com mais ênfase, podemos pedir por exemplo duas laranjas ou cinco maçãs... 

Quando trabalhamos uma cor específica podemos pedir para que façam coisas com aquela cor. Por exemplo, usar a massinha amarela e dizer para as crianças pensarem em coisas yellow, 'vamos fazer coisas yellow!' aí elas podem fazer o que desejarem como o sol, bananas...ou apenas frutas, bananas, melão, abacaxi, pêssego, maracujá...depende do objetivo, se é trabalhar apenas a cor, ou contemplar outros vocabulários.

Utilizar a técnica de cobrir pontilhados, letras ou formas. Com os alunos menorzinhos formas e desenhos simples funcionam melhor. 



 


Com as crianças que estão tendo contato com o alfabeto podemos pedir que façam letras.


Ao lidar com números, peça para que façam determinado numero de bolinhas, ou coloque um copinho à frente da criança e peça que coloque ou tire a quantidade que você desejar. Se houver mais de uma cor, peça quantidades diferentes, por exemplo, duas azuis e três vermelhas. 
 

É importante lembrar que, quanto menores forem as crianças, mais elas levam objetos à boca. Então para turmas de maternal ou jardim, há também a opção de levarmos massinha comestível caseira. 

Também podemos aproveitar e fazer com os maiorzinhos a massinha em sala, junto com eles, dá super certo!é um ótimo jeito de ensinar cores e também o vocabulário relacionado aos ingredientes que vamos utilizar.

Receita
4 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
1 e 1/2 xícara de água
1 colher de chá de óleo
Modo de Fazer
Numa tigela grande, misture todos os ingredientes e amasse bem até ficar boa para modelar.  Para colorir pingue algumas gotinhas de corante para alimento. 
Guarde em saco plástico ou recipiente bem tampado.

Essa é apenas uma das muitas receitas que existem. Cuidado com aquelas que levam açúcar.

Tem mais alguma sugestão? me conta!

BYE!

quinta-feira, 26 de junho de 2014

CAIXAS DA "SURPRESA" E "DIVERSÃO"

Caixa surpresa
A caixa surpresa é utilizada de várias formas em sala.

Como um jogo, deixando uma figura ou brinquedo do vocabulário que estamos estudando no momento dentro, e dizendo aos alunos que eles terão que adivinhar o que é. As regras do jogo dependem da série, da quantidade de alunos, do nível da turma...uma opção é separar a sala em grupos e dar três dicas. Os grupos escrevem a palavra numa folha. Quem acerta ganha. Pode haver mais de uma rodada, para isso basta colocar envelopes ou embrulhos numerados. Para turmas mais avançadas: colocar vários objetos ou flashcards lá dentro. Cada um pega um objeto e tem que fazer uma frase.

Os pequenos adoram começar um novo tema com a caixa. Dar algumas dicas do que tem lá e ir mostrando aos poucos os deixa super curiosos. Mas para dar certo não adianta fazer sempre do mesmo jeito.

A caixa surpresa pode ter um tema: cores, objetos escolares, alimentos, transporte....

Também serve como proposta de uma atividade diferente. Coloque os materiais que vocês vão utilizar lá dentro.

Para uma contação. Ela pode trazer um livro, fantoches, brinquedos, fantasias... 





Caixa da diversão
É uma caixa com bolinhas, ou com outro material similar. É interessante para trabalhar com crianças pequenas pois proporciona movimento através de ordens simples. Podemos pedir para que elas peguem apenas as ‘yellow balls’ ou que levem as bolas ‘red’ para a direita (e apontar) e as ‘blue’ para a esquerda (e apontar).
Se não tiver uma caixa de bolinhas como essa na sua escola, você pode substituir por outros materiais. Algumas alternativas são colocar papel colorido dentro de garrafinhas pet pequenas, ou pinta-las (mas é preciso juntar bastante), ou fazer com jornal , papel colorido e fita adesiva ou também encapando rolinhos de papel higiênico. Na quantidade de pelo menos uma de cada cor para cada aluno.



BYE!!!

FLASHCARDS

Flashcards são cartões com imagens. São muito úteis em sala e ajudam bastante na hora de fixar o vocabulário, podendo ser utilizados em brincadeiras e demonstrações.
Para usar na educação infantil as imagens tem que ser bem chamativas, coloridas, num tamanho grande e geralmente não tem a palavra escrita*. Para o ensino fundamental sempre tem a palavra escrita*. ( *Pode variar dependendo do objetivo da aula, ou do método utilizado em sua escola.)
Você pode fazer os seus utilizando figuras de revistas e livros ou imagens da internet, ou baixar em sites modelos prontos. Há também algumas opções para compra, mas acho que depende muito do material de que são feitos para valer a pena o custo-benefício.
Eu utilizo alguns que eu mesma fiz, outros que vieram no material do professor da apostila adotada pelo município e alguns retirados de sites como estes:

http://eslkidslab.com/flashcards/index.html

http://www.mes-english.com/flashcards/has.php

http://www.havefunteaching.com/flash-cards

É interessante deixar o material resistente para que dure um pouco mais. Geralmente os meus são de sulfite colados numa cartolina ou papel-cartão e plastificados com saquinhos transparentes, papel contact ou fita durex larga. Compensa investir tempo para fazer alguns, não dá para querer dar aula para crianças sem material imagético.

Alguns exemplos, de flashcards que utilizo em sala, com o ensino fundamental I :

material pedagogico

material pedagogico

material pedagogico

BYE!!!

sexta-feira, 20 de junho de 2014

JOGOS SIMPLES EM SALA

Essas são algumas brincadeiras utilizadas em sala. São fáceis e podem ser adaptadas ao conteúdo ou às necessidades.


MIMIC:
Podemos usar essa estratégia de diversas formas. Nós podemos fazer uma mímica para a sala adivinhar, podemos colocá-los em grupos onde um de cada sorteia o vocabulário e faz a mímica para o outro grupo, ou em duplas. Também dá pra pra colar com fita adesiva um papel nas costas de cada aluno com uma palavra e, em duplas, um ter que fazer a mímica para o outro saber o que está escrito. Com pedaços de tecido podemos fazer pequenos saquinhos ou embrulhos e colocar objetos ou formas recortadas em papelão e, ao invés de sortear a palavra, o aluno terá que sentir o que é. Para os maiorzinhos podemos pedir que não digam apenas a palavra mas uma frase "you are miming an airplane" ou que formem alguma frase que desejarem com a palavra.


CATCH  AND SAY
Cole flashcards na lousa ou na parede, não muito alto. O aluno tem que jogar uma bolinha de papel amassado e acertar um dos flashcards, e então dizer o nome da figura em inglês. Dependendo do nível da turma podemos acrescentar conteúdos, por exemplo, pedir que formem uma frase, que digam se gostam ou não...
JOGOS E BRINCADEIRAS INGLÊS

SILENCE GAME:
O jogo do silêncio é ótimo quando a sala está agitada ou a aula está acabando. Diga alto: silence game! e todos os alunos tem que ficar quietinhos e em seus lugares na hora. Daí escolhemos o mais quieto. Peça para que ele diga alguma palavra ou frase do vocabulário estudado. Então ele escolhe o próximo aluno, que estiver mais quietinho, e esse também fala algo do vocabulário, e assim por diante. As regras são super flexíveis, fazemos ao modo que nos for mais conveniente no momento. Podemos deixa-los ir trocando de lugar (quando um é escolhido, o que escolheu se senta no lugar dele) ou não. Se a sala for numerosa e o tempo muito curto, podemos começar escolhendo dois alunos.


PICTURE IT: 
Pode ser feito no papel ou na lousa, em duplas ou grupos. Um aluno desenha, enquanto sua dupla ou o grupo vai tentar adivinhar o que é. A escolha pode ser livre, o aluno que desenha é quem vai escolher, ou podemos escrever em papéis para sorteio.
Já fiz colando palavras em fita crepe na testa dos alunos. Vi que a turminha estava bem reduzida, devido ao dia chuvoso e preparei um pouco antes, escrevendo palavras do vocabulário, que no caso eram objetos escolares na fita, separando em pedaços e deixando colados na parte de dentro de uma pasta de plastico para não perder a aderência. Expliquei que ia entregar um pedaço de papel para cada e chamar cada um até minha mesa e colar a fita. Eles iam ver o dos colegas mas a deles mesmos era surpresa, então não era pra ninguém soprar a resposta. Depois que todos estavam com as fitas coladas, sentados em duplas, cada um desenhou o que o parceiro tinha escrito na testa e mostrou ao colega, que tinha que falar a palavra em inglês para tirar a fita. Aí eles colavam a fita no papel e trocavam os desenhos. Eles gostaram de fazer e ficaram bastante animados.  
JOGOS E BRINCADEIRAS INGLÊS

COLORED KITTEN
Um aluno é o escolhido para ser o gatinho. A turma pergunta: 'gatinho colorido de que cor?' e o aluno diz alguma. Por exemplo 'blue', aí todos tem que tocar algo com a cor azul, sendo que é um objeto para cada. Aquele que sobrar é o novo gatinho.
JOGOS E BRINCADEIRAS INGLÊS

SIMON SAYS
É a brincadeira do mestre-mandou.  O professor direciona ações na sala. Os alunos devem ficar atentos para seguir apenas as ordens quando a frase começar com 'Simon says'. Por exemplo: "Simon says up your hands!". Quem errar pode ficar de fora, pagar prenda...escolha a alternativa que mais se adeque a sua turma.
JOGOS E BRINCADEIRAS INGLÊS

BYE!!!

quarta-feira, 18 de junho de 2014

COMO É MEU NOME EM INGLÊS?

Ano passado minha turma de quinto ano do ensino fundamental demonstrou muito interesse por nomes próprios. Constantemente perguntavam como eram os nomes deles em inglês. 
Já que a curiosidade era geral, expliquei que nomes próprios não são traduzidos, o que existem são equivalentes ou adaptações. Ainda assim, em muitos casos não há nomes correspondentes; enquanto alguns possuem a mesma grafia e significado isso não ocorre com outros. Se você é Maria quando for por exemplo, à Inglaterra não vai se apresentar como Mary, você continua sendo Maria, pois isso é parte de sua identidade cultural. Seu nome vai continuar igual, só o que pode mudar é a pronúncia, por causa do sotaque, a não ser nos casos em que o nome é muito complicado na pronuncia ou grafia. Também expliquei que personagens de filmes ou livros tem seus nomes "traduzidos", ou seja, coloca-se um equivalente para aproximar a ficção da realidade de quem está lendo ou assistindo e citei alguns exemplos. Mas não pensem que isso foi assim tão fácil hahahahaha . Demorou um pouco para que se esgotassem todos os exemplos que eles propuseram de 'mas e se...' . A partir daí, eles quiseram saber quais eram os nomes mais comuns em inglês. E depois disso, como o nome deles poderia ser falado por um estrangeiro. Então começaram a perguntar se havia algum nome parecido com o deles em inglês. Alguns deles já sabiam, mas agora a sala toda queria saber e interagir com o nome dos colegas também.
Mas professora como é que escreve? Ah...e isso durou quase a aula toda. Enfim, alguns nomes eu tive que pesquisar depois e na aula seguinte entreguei um marcador para cada um com seu nome estrangeiro equivalente. Dei destaque para as grafias diferentes pois esse era o interesse deles. Frisei mais uma vez: Não é tradução! é só uma brincadeira! O nome de vocês não vai mudar hein!. A maioria se divertiu com os nomes, vi que alguns guardaram a lembrancinha por um bom tempo.

NOMES, TRADUÇÃO, CULTURA


BYE!

sábado, 14 de junho de 2014

INCENTIVOS PEDAGÓGICOS

Os incentivos pedagógicos são muito úteis, inclusive nas aulas de inglês. Ao lidarmos com aprendizagem temos de ter sensibilidade para aproximar o conteúdo do aluno e, com crianças, nossa responsabilidade enquanto educadores  é ainda maior pois sua auto-estima está sendo construída. Com pequenos gestos podemos melhorar o ambiente e fazer com que eles se interessem mais pela matéria. 
No fim das aulas passo vistando os cadernos ou atividades, à mão, com caneta mesmo. Às vezes levo algum carimbo diferente, e digo que só vou carimbar de quem terminar ou fizer bem caprichado. Só isso já é motivo pra que eles se esforcem um pouco mais.
carimbos inglês
Meus alunos gostam destes por causa dos desenhos. Nas fotos eles ainda estavam na caixa, novos, mas agora já estão bem manchados, de tanto usar.  Dependendo do que eu desejo, faço combinados em troca das carimbadas. Parece algo bobo, mas na maioria das salas funciona. 
Também uso carimbos com palavras como bom, ótimo, adorei...claro, quando algum aluno não faz ou não termina a lição, eu escrevo 'atividade não concluída', mas o foco aqui é incentivar, ressaltar os aspectos positivos do aluno. Não vou dizer o quê deve ou não ser feito, estas são apenas algumas sugestões que você pode adaptar à sua realidade. Meus alunos adoram os carimbos, mas isso pode não dar certo com os seus. Temos que tentar encontrar algo que os faça sentir especiais e isso não está ligado ao material e sim à carga emocional do gesto ou objeto. Uma vez ao me despedir de uma aluna, sem querer, deixei uma marca de batom em sua bochecha, então aluno ao lado correu e pediu uma marca igual. Naquela sala isso se tornou um grande prêmio. 
prêmios, motivação

Também não estou dizendo para você gastar dinheiro "comprando" seus alunos, nem para perder horas fazendo coisas complicadíssimas, até porque existem alternativas para isso. Verifique se sua escola disponibiliza algum material como E.V.A., ou cópias. Com pouco tempo você consegue fazer ponteiras de lápis que são um bom prêmio, também é possível imprimir algumas atividades de pintura, mini livros, marcadores...na lista de prêmios baratinhos estão alguns doces como pirulito, balas mastigáveis (algumas escolas não permitem a distribuição de doces então é bom conferir antes), colantes (existem cartelas bem grandes de adesivos, dê um para cada aluno, ou compre folha adesiva e imprima figuras), medalhas de plástico, bexigas, enfeites de cabelo... 
Quando um aluno melhora, ou consegue realizar algo que tenha muita dificuldade, um simples elogio perto dos coleguinhas é o bastante para que ele espere pelas aulas e comece a ter algum interesse. O sentimento de capacidade muda a postura e a receptividade da criança.

incentivos pedagógicos inglês
incentivos pedagógicos inglês
Existem muitos modelos de ponteiras, eu fiz essas para uma sala, pela simplicidade.
incentivos pedagógicos
Tabelas como esta ajudam a melhorar o ambiente caso haja algum problema recorrente geral de indisciplina ou a sala esteja muito desinteressada. A foto é minha, mas o cartaz não. A professora que estava utilizando esse recurso explicou que havia feito previamente um combinado com a classe e que o foco não é em momento algum constranger os alunos ou punir os indisciplinados.  Durante as aulas os nomes vão sendo anotados no canto do quadro conforme vão se cumprindo as propostas e depois é ressaltado os aspectos positivos dos alunos que ganham as estrelinhas. Não é necessário usar estrelinhas, se preferir, utilize pontos. Nas aulas de inglês, podemos utilizar como um desafio para os alunos. Ao longo da aula, proponha atividades ou tarefas e vá anotando a pontuação. Isso pode ser feito numa aula, num período específico de aulas, ou num bimestre.  No final prepare uma surpresa ou combine antes um prêmio para aqueles que ganharem. Aos poucos, os alunos vão participando mais, pois entendem que a atenção está voltada para o que ele faz de bom.  
Geralmente quando faço combinados assim, dou prêmios como kit de lápis com ponteira, mini livrinho e algum brinquedinho feito com material reciclado. 
Aqui embaixo deixo algumas imagens que adaptei para usar com meus alunos, eu imprimo no esquema sequencial, completando uma folha e recorto.  


motivação, teacher, colantes

motivação, teacher, colantes

motivação, teacher, colantes

motivação, teacher, colantes

motivação, teacher, colantes
Gostou? utiliza outras estratégias? quais? me conta!

BYE!

PICOLÉ: JOGANDO COM AS CORES

colors

Esse é um jogo muito fácil e rapidinho de ser feito.
Os palitinhos de sorvete tem que ser encaixados cada um no seu par correto. Nas pontinhas, de um lado tem o nome escrito, para ajudar na assimilação e no outro, a cor indicando qual é o picolé. Então o aluno tem que falar a cor em inglês e encaixar.

colors

Para crianças que dominem bem a leitura sugiro que apenas escrevam o nome da cor no palito (se quiser escreva por dentro do sorvete também, assim ela pode conferir se acertou) desse modo, eles terão que se esforçar um pouquinho mais. 
Para fazer é só utilizar retalhos de E.V.A.  e recortar duas partes iguais, unindo as beiradas com cola quente ou super-cola. Deixe a base livre. Escreva nos palitos com caneta ou cole papel escrito e pinte as beiradinhas com tinta, giz ou lápis de cor.

jogo cores inglês
BYE!!!

domingo, 8 de junho de 2014

LUVA THIS LITTLE PIGGY

Pensei em trazer alguma ideia de material pedagógico para compartilhar com vocês, então lembrei das luvas. Muito imagéticas, são bastante utilizadas em músicas, são pequenas, dá pra se guardar num cantinho e podem ser usadas muitas vezes. 
Queria que fosse um modelo muito fácil, nada complicado, bem simples, barato e rapidinho de se fazer. Outra coisa: queria que tivesse algo a ver com alguma coisa que já houvesse aparecido por aqui. Já que o blog é recente, as opções eram poucas, então...por favor não enjoem da música! ahhahahaahahah.
Essa é uma nursery rhyme, e tradicionalmente é feita uma brincadeira pegando-se no pé da criança, como se cada dedinho fosse um porquinho. Em geral, adapta-se a brincadeira para os dedos da mão, fazendo gestos e incentivando que cada criança mostre seus próprios dedinhos, então a luva ganha um sentido especial nessa canção.

luva porquinhos, musica, contação

luva pedagógica materiais
Utilizei uma luva de lã simples daquelas bem baratinhas, E.V.A., algumas tintas de tecido para pintar o rosto dos porquinhos (mas você pode usar o que tiver em casa, como outros tipos de tinta ou canetas), olhinhos, cola instantânea multiuso para colar o E.V.A, e cola-quente para colar os porquinhos na luva ( apenas por questão de preferência, se você quiser pode usar apenas um tipo de cola). 

molde porquinhos musica

Na hora de fazer sua luva vale usar os materiais que você tiver em casa, qualquer retalho de E.V.A serve, já que os porquinhos são pequenos. Use a imaginação e faça os rostinhos deles representando as ações da musiquinha. 

musica, atividades inglês

Claro que existem muitos outros modelos, alguns mais elaborados e admito muito mais bonitos ou duráveis. No entanto, como já disse no início do post, eu queria publicar algo que todas as pessoas interessadas tivessem acesso, mesmo aquelas que não tem por exemplo, a habilidade da costura. 



Não conhece a musiquinha? dá uma olhada!  https://www.youtube.com/watch?v=1YGnWI2x_4U
Aliás, esse canal é ótimo, tem muita coisa boa por lá!




BYE!!!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

ATIVIDADE: COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL (OU UMA REFLEXÃO ACERCA DO AFETO)

Essa atividade é bastante simples, apliquei numa turma de primeiro ano do ensino fundamental, no primeiro bimestre. Meu objetivo era manter o foco na oralidade. Após as atividades de rotina (saudações, música 'good morning', chamada) revisei rapidamente cores, números e partes do corpo. Entreguei uma folha para cada um  e perguntei de que cor um palhaço é. Depois de muitas respostas diferentes eles mesmos concluíram que os palhaços são coloridos, nenhum é igual ao outro. Nesse início da aula tenho que ser objetiva e cumprir a rotina rapidamente, pois deste ponto em diante tenho que ter tempo de aula disponível, para conversar individualmente com cada aluno.  Fui de mesa em mesa e perguntei por exemplo, qual cor ele estava usando para pintar o cabelo do palhaço, qual era a cor preferida dele, se o olho do palhaço era amarelo ou azul, quantas orelhas o palhaço tem...O objetivo era que os alunos reconhecessem as perguntas e as respondessem, utilizando o vocabulário e (se eu tivesse muita sorte nesse dia hahahhahaha) a estrutura básica em inglês. A atividade foi satisfatória, os alunos conseguiram reconhecer o que era perguntado. Mesmo aqueles com mais dificuldade, quando eu repetia mais devagar, através do gestual ou da ênfase em uma palavra conseguiam participar. 
O melhor é que desse modo nenhum aluno se sentiu constrangido, todos participaram bastante, fizeram perguntas, alguns tiraram dúvidas, o que dificilmente acontece nessas turmas. Eles se sentiram próximos, como se a teacher estivesse conversando com eles e não passando uma lição. A pintura foi um meio de entreter a sala enquanto eu fazia os atendimentos e proporcionar um meio para aproximação com o aluno, já que eu falava sobre o trabalho dele. Sempre terminava a conversa com uma palavra agradável, um elogio. A escola e os educadores tem um papel fundamental na construção da auto-estima dos alunos.
Para encerrar a aula cantamos a música ' head, shoulders, knees, and toes' três vezes.
Eles sempre foram muito carinhosos, mas depois dessa aula eles se aproximaram mais. Quanto mais vínculo é criado com os alunos, mais a convivência e o aprendizado são facilitados.

Music: Head, shoulders, knees, and toes

Head. [Point to your head.]
Shoulders. [Point to your shoulders.]
Knees. [Point to your knees.]
Toes. [Point to your toes.]

Eyes. [Point to your eyes.]
Ears. [Point to your ears.]
Mouth. [Point to your mouth.]
Nose. [Point to your nose.]

Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes.
Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes.
And eyes and ears and mouth and nose, mouth and nose.
Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes. 




Acredito que todas nós, professoras, já tenhamos colocado algo assim em prática. Tenho muitos exemplos com atividades  e materiais diferentes, mas com o mesmo objetivo. No entanto, ainda que esse post não seja  inovador, ele é real. Nenhuma super atividade ou recurso substitui a atenção ou o afeto. Não estou dizendo que eu faço esse roteiro de aula sempre ou que ele seja a melhor opção, por que nem sempre é. Também não quero dizer com isso que tudo é fácil ou lindo, (existe sim criança chata, aluno insuportável, sala que a gente entra pensando em sair logo...) mas às vezes aquele minuto de atenção ou aquele elogio que o aluno ganhou, foi tudo que ele teve de fácil e lindo naquele dia.

BYE!

domingo, 1 de junho de 2014

FESTA JUNINA

Embora esta seja uma data tipicamente brasileira, algumas professoras de inglês de ensino fundamental a incluem em seu planejamento, ou como ocorre em alguns casos no ensino para maternal ou primeiras fases, as professoras tem de adaptar o tema que a professora da sala está trabalhando no momento (claro, seguindo uma orientação básica anual de conteúdo, como cores e números).*É importante ressaltar que abordo aqui a situação de modo geral, pois as realidades variam muito por inúmeros fatores, como série, estado, se a rede é pública ou particular. Na sua escola você pode ter o seu planejamento, ele pode ser bimestral e não anual, enfim, não coloco isso como regra, apenas como exemplo.
De todo modo, as crianças acabam nos perguntando como se diz determinada palavra em inglês referente ao vocabulário junino. Nesse caso, se houver curiosidade acho interessante trabalhar nas primeiras séries do ensino fundamental o vocabulário e vincular algum conteúdo básico numa atividade.

June Festival or feast of Saint John (festa de São João)


Faça um jogo! Você pode escrever as palavras do vocabulário em pedaços de papel (você terá que escrever em português também). Divida a sala em dois grupos. Cada grupo escolhe uma pessoa para ir até o quadro e desenhar o que está escrito no papel. O grupo que adivinhar primeiro e falar a palavra em inglês ganha. Vá marcando os pontos no quadro.

colors, flags

Já nas primeiras fases sugiro atividades mais lúdicas (embora não haja nenhum empecilho se você, professora do fundamental, desejar aplicar alguma dessas brincadeiras em sala, apenas tome cuidado para que a atividade tenha um objetivo que acrescente no aprendizado da matéria).

Use as bandeirinhas para trabalhar cores. Leve bandeirinhas recortadas e deixe ao alcance deles. Peça para que peguem, por exemplo, yellow flags!, peça que levem as red flags para algum canto específico da sala. Você pode também levar cartolinas ou pedaços de papel craft e pedir que eles as separem por cor, colando cada uma onde for indicado. Não se esqueça de trabalhar sempre a oralidade durante essas atividades. Fale sempre em inglês e repita bastante o conteúdo. Vale lembrar que os comandos usuais, direções, enfim, continuam sempre em inglês.


Também podemos utilizar jogos típicos da festa em sala, pois trabalham bastante a coordenação motora, mas nesse caso, devemos ficar atentas a trabalhar os comandos em inglês.

Esse jogo da foto retirei desse site, tem explicação de como fazer:
http://www.painelcriativo.com.br/2008/09/15/jogo-da-pescaria-de-eva/

Combine com os alunos que quem pescar um peixinho ganha um ponto, mas quem pescar o peixinho e falar a cor dele em inglês ganha dois pontos. Vá anotando no quadro.

O jogo de argolas retirei desse site, também tem explicação, é super fácil de fazer:
http://www.pragentemiuda.org/2013/07/como-fazer-um-jogo-de-argola-com.html
O jogo da boca do palhaço da imagem é desse blog
http://abracadabrafantoches.blogspot.com.br/
é um produto para venda (não estou fazendo propaganda, não ganho nada com este post, na verdade não tenho nenhum lucro financeiro com este blog), mas você pode se inspirar nesse modelo e em outros produtos e confeccionar algo parecido.

Você pode também improvisar com caixas de papelão e papel, utilizar produtos reciclados, enfim, fazer algo que divirta a criançada gastando muito pouco.
Podemos colocar mais regras na brincadeira, por exemplo, vamos contar as tentativas em inglês, ou para cada bolinha que a criança acertar tem que falar uma palavra em inglês para pontuar (contemple um vocabulário que eles já estejam trabalhando há algumas aulas, se os alunos estiverem muito inseguros isso não dará certo).
Este aqui não é o modelo mais bonito que encontrei pesquisando imagens, mas é bem real, é algo barato e rápido de fazer.

E você? como trabalha essa data na sua escola? tem alguma ideia diferente? me conta!

BYE!