quarta-feira, 4 de junho de 2014

ATIVIDADE: COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL (OU UMA REFLEXÃO ACERCA DO AFETO)

Essa atividade é bastante simples, apliquei numa turma de primeiro ano do ensino fundamental, no primeiro bimestre. Meu objetivo era manter o foco na oralidade. Após as atividades de rotina (saudações, música 'good morning', chamada) revisei rapidamente cores, números e partes do corpo. Entreguei uma folha para cada um  e perguntei de que cor um palhaço é. Depois de muitas respostas diferentes eles mesmos concluíram que os palhaços são coloridos, nenhum é igual ao outro. Nesse início da aula tenho que ser objetiva e cumprir a rotina rapidamente, pois deste ponto em diante tenho que ter tempo de aula disponível, para conversar individualmente com cada aluno.  Fui de mesa em mesa e perguntei por exemplo, qual cor ele estava usando para pintar o cabelo do palhaço, qual era a cor preferida dele, se o olho do palhaço era amarelo ou azul, quantas orelhas o palhaço tem...O objetivo era que os alunos reconhecessem as perguntas e as respondessem, utilizando o vocabulário e (se eu tivesse muita sorte nesse dia hahahhahaha) a estrutura básica em inglês. A atividade foi satisfatória, os alunos conseguiram reconhecer o que era perguntado. Mesmo aqueles com mais dificuldade, quando eu repetia mais devagar, através do gestual ou da ênfase em uma palavra conseguiam participar. 
O melhor é que desse modo nenhum aluno se sentiu constrangido, todos participaram bastante, fizeram perguntas, alguns tiraram dúvidas, o que dificilmente acontece nessas turmas. Eles se sentiram próximos, como se a teacher estivesse conversando com eles e não passando uma lição. A pintura foi um meio de entreter a sala enquanto eu fazia os atendimentos e proporcionar um meio para aproximação com o aluno, já que eu falava sobre o trabalho dele. Sempre terminava a conversa com uma palavra agradável, um elogio. A escola e os educadores tem um papel fundamental na construção da auto-estima dos alunos.
Para encerrar a aula cantamos a música ' head, shoulders, knees, and toes' três vezes.
Eles sempre foram muito carinhosos, mas depois dessa aula eles se aproximaram mais. Quanto mais vínculo é criado com os alunos, mais a convivência e o aprendizado são facilitados.

Music: Head, shoulders, knees, and toes

Head. [Point to your head.]
Shoulders. [Point to your shoulders.]
Knees. [Point to your knees.]
Toes. [Point to your toes.]

Eyes. [Point to your eyes.]
Ears. [Point to your ears.]
Mouth. [Point to your mouth.]
Nose. [Point to your nose.]

Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes.
Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes.
And eyes and ears and mouth and nose, mouth and nose.
Head, shoulders, knees, and toes, knees and toes. 




Acredito que todas nós, professoras, já tenhamos colocado algo assim em prática. Tenho muitos exemplos com atividades  e materiais diferentes, mas com o mesmo objetivo. No entanto, ainda que esse post não seja  inovador, ele é real. Nenhuma super atividade ou recurso substitui a atenção ou o afeto. Não estou dizendo que eu faço esse roteiro de aula sempre ou que ele seja a melhor opção, por que nem sempre é. Também não quero dizer com isso que tudo é fácil ou lindo, (existe sim criança chata, aluno insuportável, sala que a gente entra pensando em sair logo...) mas às vezes aquele minuto de atenção ou aquele elogio que o aluno ganhou, foi tudo que ele teve de fácil e lindo naquele dia.

BYE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário